quarta-feira , 22 novembro 2017
Capa > Opinião > Gustavo Rocha > Birdman, um filme, uma reconstrução de carreira

Birdman, um filme, uma reconstrução de carreira

Uma interessante reportagem da revista Exame.com nos brinda com uma visão do filme Birdman e um retrato de reinventar a sua carreira.

Discorre sobre elementos de planejamento, fracasso, sucesso, entre outros.

Vale a pena a leitura:

 

 

Planeje a transição

No filme

O protagonista Riggan vive daquilo que realizou há 20 anos, quando era o personagem Birdman. Como desistiu de continuar nesse caminho e tenta se reinventar, suas finanças estão comprometidas. E ele ainda tem de gastar tempo e dinheiro no novo projeto: precisa mexer no elenco e na produção, trocando um ator ruim por outro melhor, mais badalado e, claro, mais caro. As despesas o fazem cogitar vender a casa, único bem que sobrou, e colaboram para intensificar a crise pessoal.

Na vida

O momento ideal para iniciar a mudança de área é quando você ainda conta com a segurança de um emprego ou com a renda da atividade que desempenha. Dedique tempo para estudar e participar de eventos do segmento, desenvolver habilidades necessárias para aquele negócio e estabelecer contatos.

Se há dúvida de que rumo tomar, a ocasião é propícia para pensar com calma sobre o assunto, conversar com mentores e amigos da área. “Também é importante fazer uma reserva de dinheiro para enfrentar as incertezas do processo de transição e estar preparado para o caso de as oportunidades e os resultados demorarem a aparecer”, diz Marcos Garcia, diretor da consultoria de carreira Ser Humano, de São Paulo.

Vença a insegurança

No filme

Uma voz interna tenta dissuadir ­Riggan do projeto no teatro dizendo que seria mais fácil ater-se ao sucesso do super-herói do que começar de novo. Com frases como “aquele ator tem metade de seu talento e está ganhando uma fortuna no cinema”, a voz representa o desafio de superar a acomodação, a insegurança que surge com a incerteza e o medo do fracasso.

Na vida

Em um levantamento da consultoria Pactive, especializada em gestão de pessoas, 58% dos profissionais brasileiros admitiram já ter considerado largar tudo para começar uma nova carreira, mas 31% preferiram ficar onde estão, por medo. Entender quais são os riscos envolvidos na transição e notar que os prós valem mais do que os contras ajuda a se blindar contra opiniões negativas e encoraja a dar os passos necessários.

Seja menos crítico

No filme

A mesma voz interna, que representa as crenças limitadoras do protagonista, impede que ele se desvincule do passado e avance de uma vez em direção às novas metas. “Você vai virar motivo de piada do público”, ela fica dizendo ao antigo Birdman.

Na vida

O sucesso de uma fase anterior da carreira deve ser um estímulo para ir em frente e ousar, mas sem comprometer a humildade, a disposição para aprender e a vontade de agir sem medo de errar. Da mesma forma, ao sair de um momento profissional infeliz, exagerar nas expectativas e na cobrança pode deixá-lo paralisado. “Tentar iniciar um novo ciclo com os mesmos comportamentos da experiência anterior interfere nos pensamentos, nas ações, nas emoções e, consequentemente, nos resultados obtidos na nova fase”, diz Camila Pires, da Rede Indigo, consultoria de desenvolvimento humano do Rio de Janeiro.

Tenha orgulho do passado

No filme

Tudo o que Riggan quer fazer é deixar sua história como Birdman para trás. Ele briga consigo mesmo e com todos que o cercam para provar que é mais do que um astro de blockbuster. Quando os fãs pedem um ­autógrafo ou uma selfie com o ídolo do cinema, o ator fica incomodado, como se quisesse apagar sua história.

Na vida

As conquistas (e os fracassos) do passado moldam quem você é e ajudam a encontrar um novo caminho a seguir. Por isso, por mais que algum período de sua vida o incomode profundamente, não renegue suas experiências. Olhar para trás é um bom jeito de refletir, de conhecer as próprias deficiências, de saber até onde está disposto a gastar energia com o novo projeto e de tomar decisões com base em suas prioridades e seus valores. “Na passagem de um ciclo a outro, é preciso fazer uma atua­lização sobre si mesmo para avaliar os aprendizados e as conquistas, definir o que quer e entender como continuar evoluindo”, afirma Camila Pires, da Rede Indigo.

Acredite de verdade

No filme

Apesar de não fugir dos desafios à sua frente, Riggan é atormentado pela dúvida e pela insegurança. Quando finalmente adquire clareza das próprias motivações, assume os riscos do projeto e age de acordo com sua verdade pessoal — e o resultado positivo aparece.

Na vida

Ter convicção das motivações, tomar decisões conscientes e não se deixar levar pelo impulso são passos fundamentais antes de mudar. “Só então é que se deve ingressar em outro momento com expectativa de ser bem-sucedido”, afirma Lidiane. “Abandonar uma carreira no meio sem refletir bastante e sem estruturar a fase seguinte aumenta o risco de a insatisfação persistir.”

Enfrente a concorrência

No filme

Mike Shiner (interpretado por Edward Norton) é um ator mais jovem e cultuado no universo do teatro e vem completar o elenco da peça que Riggan está montando. A ­arrogância e o cinismo do personagem logo viram motivo de brigas nos bastidores — e disputas por prestígio e destaque não demoram a surgir.

Na vida

Dependendo do tipo de transição que se está fazendo, é preciso estar preparado para se recolocar no mercado em uma posição mais baixa do que a anterior ou subordinada a um profissional mais jovem do que você. Isso é mais comum quando se muda completamente de área de atuação. Nesses casos, recomeçar pode significar começar do zero e ter de fazer cursos específicos para a função, por exemplo. Investir em conhecimento, estudar o novo cenário e avaliar como empregar seus pontos fortes a seu favor compensa a qualificação técnica que falta e minimiza o desgaste emocional.

Fonte: http://exame.abril.com.br/revista-voce-sa/noticias/o-que-o-filme-birdman-ensina-sobre-recomecar-na-carreira

 

Destas verdades, quais estão atrapalhando ou se tornaram sua Fênix na carreira?

Vale a pena a reflexão!
____________________________________________________

Artigo escrito por Gustavo Rocha

GustavoRocha.com – Gestão e Tecnologia Estratégicas

Celular/WhatsApp/Facebook Messenger: (51) 8163.3333

Contato Integrado: gustavo@gustavorocha.com [Email, Gtalk/HangOut, Twitter, LinkedIn, Facebook, Instagram, Youtube]

Web: http://www.gustavorocha.com

| Aproxime seu celular com aplicativo leitor de Qr-Code e tenha todos meus dados no seu celular na hora! |

Sobre Gustavo Rocha

Check Also

Internet das coisas e o mercado jurídico

Divido com vocês minha coluna na Universidade Projuris sobre internet das coisas e a advocacia: …

Deixe uma resposta