domingo , 19 novembro 2017
Capa > Gestão > Gestão Pública > Antibioticos, agora só com receita: e as consequências disso?

Antibioticos, agora só com receita: e as consequências disso?

Foi publicada hoje a norma da Anvisa que regulamenta a venda de Antibióticos no País (veja mais clicando aqui).  Sob o pretexto de reduzir a auto-medicação e evitar o surgimento de novas bactérias e vírus mais resistentes a Anvisa criou um mecanismo do CAOS, pelo menos é a minha opinião.

Se o país tivesse farta oferta de mão-de-obra médica, se as consultas pelo SUS (Sistema Único de Saúde) fossem fáceis e rápidas e se houvesse como realizar exames de forma igualmente fácil e rápida, seria uma medida sem maiores consequências.

Entretanto é notada a falta de capacidade do SUS em atender a demanda atual, que já é reduzida pela tão perseguida “auto-medicação”, mas com a proibição da venda de antibióticos de forma livre, será criada uma nova demanda, o sistema que já é insuficiente terá um aumento na sua demanda de proporções ainda não conhecidas e talvez nem estimadas.

Um simples ato administrativo poderá, na minha opinião, expor a falência do SUS e sacrificar alguns milhares de vidas. Aparentemente a decisão tem um fundo corporativista da classe médica, talvez com a intenção de incrementar suas vendas.

Sim, consultas são vendas, mesmo os médicos do SUS recebem para atender, talvez não seja o justo, mas independente de qualquer aspecto de negócios, falamos de VIDAS, espero estar completamente enganado, mas não acredito nisso.

Creio que nem mesmo a rede privada tem condição de atender uma eventual “super demanda”, como há um prazo de 180 dias para adequação das farmácias o resultado real desta medida só será conhecido após esse prazo, mas minha expectativa é a pior possível e você, o que pensa?

Sei que em alguns países do primeiro mundo a auto-medicação não acontece porque lá o sistema funciona, há médicos disponíveis e de graça, além disso, em alguns países, como a Itália, por exemplo, os medicamentos são custeados pelo governo, assim não há realmente motivos para alguém fazer a bobagem de se auto-medicar.

Não estou defendendo a auto-medicação, porém, a medida adotada é, na minha opinião, como tentar erradicar o crack matando os usuários.

No Brasil a auto-medicação é uma questão de sobrevivência.

Aproveito para compartilhar algumas informações que coletei para escrever este artigo:

Bactéria da pneumonia multiplicou mortes pela gripe suína na Argentina – Cientistas recomendam que as pessoas se vacinem contra a bactéria de neumococo

As infecções com a bactéria da pneumonia multiplicaram as mortes pela gripe A durante 2009 na Argentina, segundo um estudo de cientistas argentinos e americanos publicado no domingo (25/10/2010), no jornal Clarín.

Leia na íntegra

Pneumonia

A pneumonia é uma doença que afeta cerca de 2,1 milhões de brasileiros todos os anos, segundo dados do DATASUS. Esta doença é a principal causa de internação hospitalar (mais de 960 mil casos por ano) e a quinta causa de morte no Brasil.

Leia na íntegra

Responda nossa enquete (abaixo) e dê sua opinião!

O que você acha que vai acontecer agora, com a proibição da venda de antibióticos sem receita?

View Results

Carregando ... Carregando ...

Divulgue esse artigo no Twitter: http://goo.gl/ZD0h

Autor: Rudinei R. Modezejewski

Sobre Rudinei Modezejewski

Consultor em propriedade intelectual a 15 anos, desde 1999 mantém o site www.e-marcas.com.br, fundador do Avctoris (www.avctoris.com) e Sócio-Diretor do E-Marcas. Atuou também como consultor em Marketing Jurídico, é colunista de diversos sites e blogs (Administradores, TuDiBão, Webinsider, Consultores entre outros), hard-user de internet e redes sociais (Twitter, Ning, Grupos de Discussão do Yahoo, etc…) e gestor do portal Direito & Negócios, empreendedor compulsivo.

Check Also

Internet das coisas e o mercado jurídico

Divido com vocês minha coluna na Universidade Projuris sobre internet das coisas e a advocacia: …

9 comentários

  1. Imaginem so, hoje o SUS já não atende a demanda, agora que as farmacias nao poderao mais indicar antibióticos, a fila irá crescer ainda mais. Fica a pergunta … Sera que a intencao do governo nao e diminuir um pouco a populacao ???? lembra das cruzadas ???? rsrsrs . Viva o Brasil!

  2. PAULO F. VASCONCELOS

    Concordo na íntegra com esta materia

  3. Acho que o caso está mais para populismo do que para tentar diminuir a população, visto que os que mais sofrerão com isso serão os das classes mais baixas e essa faixa da população, estrategicamente, precisa aumentar pois os governantes dependem dessa massa eleitoeira para se manter no poder…

  4. VALDECIR P.DE CASTRO

    A ANVISA tomou uma medida precipitada, estamos no século xxi mas parece que estamos na era do ditador Adolf Hitler onde morreram milhões de pessoas,antes de se tomar uma medida como esta , a ANVISA deveria pensar que o nosso pais não possui medico suficiente nos posto de saude, para atender a super lotação nos posto de saúde, que ira acontecer se a lei for aprovado.

    Pois irão morrer centenas de pessoas diariamente, antes que aconteça isso a nossa autoridade deveria fazer alguma coisa, cadê o Ministro da Saude?

    Será que ele não e ser humano, ou vai fazer parte da gang da morte, pois é isso que ira acontecer se niguem tomar providencia, pois os médicos no Brasil tem costume de dizer, que o doente ja chegou tarde nos consultório e que não se pode fazer mais nada, imagina se o medico tiver que prescrever, sera um caos?

    Na minha cidade por exemplo o médico so antende 20 pessoas por dia de segunda sexta feira, fim de semana e feriado o médico não trabalha como vai ficar se essa lei for aprovada definitiva ira morrer muita gente,por falta de médico ,temos que tomar alguma medida urgente antes que venha morrer ser humanos,por não conseguir uma receita de antibiótico, pois a morte no páis não e porque comprou o antibiótico na farmácia mais sim por falta de atendimento médico, as autoridades devia estudar este caso junto a ANVISA antes de se tomar qualquer medida com relação a vida.

    Temos o exemplo do Chlile, onde fizeram de tudo para salvar, 33 seres humanos porque no Brasil, antes de se tomar uma medida não se pensa, no que pode acontecer com a tal medida então temos que vetar esta lei, ou se não sera milhares de mortes, por falta de atendimento médicos, a não ser aquele que tem condições para ir a um médico particular, pois só 20% tem condições de ir a uma clínica particular, e os outros 80%??

  5. Primeiramente parabenizo o autor da matéria e assino em baixo.
    Quando falamos em antibioticoterapia, pensamos em exterminar as infecções causadas pelas bactérias. Correto?
    Hoje a grande maioria da população depende do SUS (Sistema Unico de Saude) Único e defasado né, falo isso pois, SUS trabalha com poucas variedades de Antibióticos e Médicos.
    Os Médicos muitas vezes, (na maioria das vezes né) nem olham para seu rosto, você entra na salinha ele pergunta o que você tem? ( olhando para a mesinha) e antes mesmo de você responder, ele já receitou dipirona. Ele ainda não sabe a sua cor a sua altura, talvez saiba se você é do sexo masculino ou feminino, pois você esta tentando responder o que seria para ele diagnosticar. Ai suponha que você respondeu que esta com dor de garganta e teve febre nos últimos dias, ele pensa e já receitando “Bezetacil”. Ai ele lembra que a bezetacil acabou. então ele deixa você com a dipirona somente mesmo, porque ele com certeza deve pensar que por você estar no P.S usufruindo do SUS não terá dinheiro para comprar o medicamento que ele iria prescrever, o medico então empurra a receita ainda de cabeça baixa porque esta com sono, fala pra você tomar aquilo ali, você tenta decifrar o que esta escrito e não consegue, acha que é um medicamento ótimo pois ele nem precisou olhar pra você, vai na farmacinha do P.S também não tem, ai você vai ate a farmácia e descobre que aquele “código” na receita é a famosa dipirona. Porém lembrando que assim que você saiu da salinha ele correu para salinha do lado e voltou a dormir por cerca de mais 60 minutos até atender o próximo paciente.
    É claro que em muitos casos não existe a necessidade de antibioticoterapia, mas nós casos de necessidade a devida atenção deve ser dada, Além disso, não é feito cultura e antibiograma para determinar o tipo e a resistência/sensibilidade das bactérias causadoras da infecção em questão e isso vai continuar o método de escolha continuara sendo aleatório. É claro que em uma infecção não há tempo para se fazer antibiograma se entra com a antibioticoterapia para ao menos não deixar o quadro evoluir e o método de escolha é determinado pelo espectro dos antibióticos e através do conhecimento de quais bactérias são freqüentes causadoras de determinados tipos de infecções. Bom se vai ser eficaz ou não só tempo e a adesão do paciente que poderá dizer. Sim adesão do paciente, pois muitos casos infecciosos apresentam uma melhora nas 72 horas apos o inicio da antibioticoterapia, e como consequência param o tratamento achando que ja estão curados. Um enorme erro e excelente para resistência bacteriana.
    A forma como fazem as prescrições o antibiotico prescrito nem sempre vai ser eficaz e o paciente terá de retornar as filas do SUS. O que o medico fará é a prescrição mas o uso continuara irregular da mesma forma. Ainda sim para quem acha que somente o uso indiscriminado dos antibioticos através da automedicação é o grande vilão da resistência bacteriana estão completamente enganados, seria o mesmo que policia tentasse acabar com o uso de entorpecentes acabando com os usuários, isso é impossível, ou seja, os hospitais são os maiores responsáveis pela formação das superbactérias.
    E ai vai pessoal…o CAOS esta próximo, ou o Governo investe em massa na Saúde ou vai dar pano pra manga isso ai, infelizmente o Brasil não possui estrutura na saúde para comportar tal mudança, e para que isso acontecesse a grande maioria dos médicos deveriam passar por uma reciclagem de bons modos, e reaprendizado em Convivência em sociedade, e ainda sim o mais importante na faze final do curso os médicos aprenderiam que eles médicos não são DEUS e este existe um só e esta dentro de todos aqueles que são atendidos por eles.

  6. realmente esse fato de controlar antibioticos oral injetavel e ate mesmu
    pomadas e colirios que contem antibioticos garante agora uma das promessas de campanha de nossa futura presidente
    onde ela diz que pretendia acabar com a pobreza e miseria do pais
    agora com essa lei da anvisa os pobres e a classe mais humilde
    vao morrer mais depressa

  7. Rio, 07.11.2010 Vai ter gente morrendo de gripe comum, faringite e pneumunia e a superbactéria vai continuar existindo e matando também,
    porque infesta locais onde existe pouca higiene, como é o caso de nossos hospitais. População vai ter de roubar para conseguir receita médica ? Governo precisa arrumar serviço para funcionários burocratas lotados na ANVISA, tais como, atendente de hospitais, motorista de ambulância, agente de desinfecção hospitalar e enfermeiros.
    Além do mais caberia a ANVISA orientar a população a respeito do uso correto dos antibióticos e não impedir o seu uso.

  8. Já pensaram na hipótese de que tal medida tenha mesmo a intenção de causar um caos, e que tal caos seja a desculpa perfeita para implantar a CPMF?

  9. Eu acho que com a proibição do antibiótico  , morrera muitas pessoas , e com isso o governo federal e o INSS , deixara de pagar varias aposentadorias veja bem um velhinho que não tem plano de saúde e depende do SUS , e tem diabetes ou pneumonia , exemplo da frieira no pé e esta vira um infecção podendo virar um tétano podendo vir a óbito , pois até este velhinho conseguir marcar a consulta ,para compra de antibiótico demora em média 15 dias no minimo se o SUS , ou os postos de saúde não estiverem de greve , acredito sim em ,CAOS total , onde já tem gente morrendo por causa disso acredito que esteja morrendo bastante pessoas , um pneumonia não pode esperar 15 dias para comprar um antibiótico , eu por exemplo tenho um sinusite que quase me mata de dor e que pode matar , pois tenho pressão alta , e quando ela ataca minha pressão sobe , e alem disso tenho diabetes , estou me sentindo em uma fila como para matadouro e governo não esta fazendo nada , para o politico e fácil ele marca a consulta e é atendido no mesmo dia , e com dinheiro então e na hora, a consulta por exemplo no meu bairro a consulta são feita da seguinte forma uma vez por semana uma sinusite não pode esperar tudo para compra de antibiótico para meu tratamento , pois é muito dor e minha pressão sobe muito , posso morrer ,  e quando a gente vai no pronto socorro eles os médicos dizem que não podem receitar antibióticos só podem receitar analgésicos é um absurdo , uma infecção no do diabético sendo tratado só com analgésico , e explicam que não podem receitar o antibiótico somente o médico do posto do seu bairro pode receitar , imagina você com infecção de garganta em terça feira , , e só na outra segunda feira você verá um médico e mesmo assim se tiver sorte de marcar , pois são distribuídas 15 senhas independente do que a pessoa esta sentido ,não importa para eles oque vale é se você esta na frente , com certeza  as pessoas que não conseguiram a senhas são candidatas forte a entrar em óbito , observação muitas dessas pessoas que ficam na frente na fila a vezes recebem para guardar lugar e não tem nenhuma investigação, no meu bairro por exemplo você tem chegar na fila 3 horas da manhã se você chegar depois  você  já se torna o trigésimo da fila , moro em Santa Luzia MG, essa atitude dos médicos vai matar mais que segunda guerra mundial não precisa ser inteligente para descobrir isso, eles falam que o antibiótico pode criar resistência , para uma pessoa que não tem plano de saúde nesse país já criou resistência para ser pobre , oque precisamos e de respeito de médicos esses médicos que falam sequer  atendem no SUS , pois os médico do SUS vão ficar sobrecarregado e o o particulares mais ricos pois quem não suportar uma infecção vão ser obrigados a pagar particular uma consulta de 200 reais para quem ganha 500,00  reais é caixão na certa barriga vazia e fome e morte é isso que os políticos querem ,os legisladores simplesmente fizeram como pilatos lavaram as mãos e os médico falam oque quer e eles aceitam parecem ter sido maria vai com as outras me ajudem por favor. 

Deixe uma resposta