sexta-feira , 23 junho 2017
Capa > Vida Digital > Startups > Dynatrace lista 5 dicas para aprimorar a performance digital

Dynatrace lista 5 dicas para aprimorar a performance digital

Levantamento “Best of the Web” mostra os principais critérios para sites e aplicativos oferecerem uma melhor experiência virtual

 

A Dynatrace, líder mundial em soluções de Gerenciamento de Performance Digital, realiza anualmente o levantamento “Best of the Web” para comparar as experiências digitais oferecidas por empresas líderes em alguns segmentos, como financeiro, seguros, varejo e viagens. Além de identificar as melhores em cada setor, o relatório analisa profundamente a performance de cada companhia e oferece sugestões sobre como melhorar e evitar os erros que atrapalham o comportamento de uma plataforma web ou mobile. Entre problemas de construção de página, uso excessivo de vários domínios e falta de definição de um orçamento para o gerenciamento digital, a Dynatrace lista cinco recomendações para as companhias oferecerem uma boa experiência virtual para os usuários.

 

1 – Problemas de desempenho nem sempre são técnicos

Existe uma falta de processo e de cultura que coloca o desempenho como uma característica fundamental na experiência do cliente. A performance pode parecer um aspecto invisível quando está tudo funcionando bem, mas, assim que surge um problema, ela se torna o foco principal. “É preciso avaliar o que os clientes esperam do serviço. Ainda existe uma tendência a não priorizar o desempenho como característica fundamental na experiência do usuário. Se isso fosse feito, poderia minimizar o risco de o cliente ficar frustrado e, consequentemente, impactar os negócios negativamente”, explica Roberto de Carvalho, presidente da Dynatrace no Brasil.

A falta de visibilidade dos problemas de desempenho é uma combinação de inexperiência na mensuração de critérios de avaliação e pouco entendimento dos dados de monitoramento de performance. Ainda existe outro agravante: a pouca compreensão sobre o orçamento adequado para iniciativas desse tipo. Analisar a otimização de desempenho em relação a requisitos de negócio e expectativas do usuário é um dos principais pontos para uma estratégia madura.

2 – Não negligencie os princípios básicos de construção de página

Ao mesmo tempo em que os sites tornam-se cada vez mais complexos, muitas recomendações de gerenciamento de desempenho não são respeitadas. É comum ocorrerem erros com o uso excessivo do JavaScript, CSS e frameworks. Outro problema é a rolagem interminável que causa atrasos na renderização inicial. Serialização de todos os tipos e falta de princípios básicos, como conexões pouco persistentes, controle de cache e tamanhos de imagens grandes, são outros itens que afetam constantemente uma boa performance virtual.

 

3 – Assegure-se de que terceiros não se tornem um trem desgovernado

Embora existam muitos serviços de terceiros essenciais, como publicidade, personalização e dados analíticos, normalmente esses componentes extras podem virar um trem desgovernado que torna a performance lenta e prejudica a experiência digital. É necessário conhecer o valor de cada fornecedor para alcançar os resultados de negócio e satisfazer a expectativa do usuário, determinando se o valor que cada um entrega vale a perda do desempenho. É essencial que tanto as organizações técnicas como os departamentos de negócio estejam envolvidos nesse processo de avaliação. Para gerenciar bem a performance de terceiros em um site, é necessário reduzir o número de domínios, focar em consistência, procurar ter tempo de carregamento abaixo de 100 milissegundos e comparar continuamente como se comportam os diferentes fornecedores que estão na página.

 

4 – Sites adaptados para dispositivos móveis não devem ser mais lentos

Um projeto responsivo, ou seja, uma concepção de site que se encaixe automaticamente em celular, tablet ou desktop tem criado constantemente uma experiência móvel mais lenta. Uma iniciativa adaptada para diferentes dispositivos cria um cenário em que a manutenção da interface dos usuários é mais fácil porque existe uma base de código unificada. No entanto, isso cria desafios de desempenho – especialmente para a tecnologia móvel. “Vemos uma série de organizações que tentam tornar responsivo um portal ‘pesado’, construído sem as melhores práticas. A versão mobile fica quase inutilizável quando é adaptada a esse formato sem um projeto adequado. Todos os problemas que tornam um portal mais lento no PC têm um impacto pior no ambiente móvel”, explica o executivo da Dynatrace.

Para otimizar um projeto responsivo, é importante compreender a grande viabilidade de um ambiente móvel. É necessário ampliar a visão com dados de usuários reais para ter uma percepção entre os diferentes aparelhos, sistemas operacionais e navegadores. Todos os aspectos que tornam um site mais lento, como excesso de JavaScript e muitos arquivos de fontes e tamanhos personalizados, possuem um impacto ainda maior em ambiente móvel.

 

5 – Não existe um número de performance que deve ser alcançada

Por muito tempo, a melhor prática de desempenho era tentar chegar a algum número universal para o tempo de resposta de cada página. Conforme essa prática e a indústria se tornaram mais sofisticadas, esse conceito também ficou obsoleto. Os clientes passam a ser mais pacientes conforme estão mais envolvidos em sua experiência digital. Quanto mais tempo ficarem no site e mais itens acrescentarem ao carrinho de compras, maior é a chance de esperarem por login ou checkout lentos.

Quando existem problemas de desempenho nas primeiras páginas em uma transação, é possível observar uma desistência significativamente superior. Os clientes também são mais sensíveis com base no número de páginas em que eles encontram problemas. Isso fica evidente no estudo da Dynatrace feito com base em milhares de transações sobre as taxas de conversão. O levantamento mostra que, quando não existem problemas de desempenho, ocorre quase o dobro de taxa de conversão de usuários do que quando cinco páginas ao longo das transações apresentam problemas de performance.

 

Acesse aqui o levantamento Best of the Web na íntegra.

 

Sobre a Dynatrace   

A Dynatrace é líder mundial em soluções de Gerenciamento de Desempenho Digital. A empresa oferece plataforma inovadora que apoia empresas de todos os setores na transformação de seus negócios e no desempenho digital, tornando visíveis e úteis as informações em tempo real. A Dynatrace ajuda seus clientes de todos os tamanhos a enxergar suas aplicações e canais digitais pelo ponto de vista dos usuários finais. Mais de 8.000 organizações utilizam nossa percepção para dominar a complexidade, obter agilidade operacional e aumentar a receita ao oferecer experiências com excelência aos clientes. Para saber mais sobre a liderança da Dynatrace em soluções digitais e nos segmentos de APM (Application Performance Management) e DPM (Digital Performance Management), acesse http://www.dynatrace.com/en/about-us/leadership.html. Siga a Dynatrace em: Twitter – Dynatrace, About:Performance Blog e CXBlog.

 

Sobre Gabriel Cruz

Check Also

Seis lições que todo fundador de startups deveria saber

Criadores da Netflix, Instagram e outras companhias de sucesso explicam o que aprenderam em sua trajetória   Alunos …

Deixe uma resposta